Teoria do malabarismo

­Não é de surpreender que muitos malabaristas sejam matemáticos e físicos. O malabarismo não só prova alguns conceitos muito importantes da física como também inspira as pessoas a criarem teoremas complicados nos mais variados meios de comunicação cientifica do mundo.

Claude E. Shannon, um matemático brilhante, propôs um teorema de malabarismo que descreve a relação entre o tempo que os objetos permanecem nas mãos dos malabaristas e o tempo que ficam no ar. Aqui está sua equação:

(F + D)H = (V + D)N

  • F é o tempo que a bola passa no ar
  • D é o tempo que a bola passa na mão
  • H é o número de mãos
  • V é o tempo que uma mão fica vazia
  • N é o número de bolas que estão sendo usadas

A equação de Shannon exemplifica a importância da velocidade da mão de um malabarista quando faz o truque. À medida que N aumenta, o malabarista começa a perder a habilidade de modificar a velocidade de seu truque enquanto o mantém estável. Lembre-se de que H permanecerá constante, a não ser que o malabarista crie mais mãos ou outra pessoa faça parte do truque.

double juggling
Foto cedida por Jack Kalvan


Matemática e física são necessárias para manter esses malabaristas em pé

Shannon usou um Erector Set, um conjunto de construção, para montar um robô que faz malabarismo. Seu robô malabarista tinha dois braços e podia lançar até três pequenas bolas de metal em direção a uma caixa. Outros engenheiros construíram robôs que conseguem jogar objetos para cima e sem parar usando complexos algoritmos para fazer correções.  A companhia SARCOS apresenta um vídeo de um robô humanóide fazendo malabarismo usando um truque de cascata com três bolas. As mãos do robô são copos e ele lança e pega as bolas com movimentos leves e flexíveis.

O matemático Jack Kalvan propôs uma equação que descreve um truque mais adequado de acordo com o espaço, que significa que “leva em conta a mesma quantidade de erros em todos os pontos da trajetória em que as colisões são mais prováveis” [Fonte: Juggling.org – em inglês]. As equações de Kalvan são complicadas e se concentram em variáveis como o arco de cada lançamento, a descoberta da melhor distância entre os arcos feitos pelos lançamentos de cada mão e a relação entre quando a mão segura a bola e quando a mão fica vazia.

Mais vídeos interessantes que mostram máquinas de produção em linha, reprogramadas para efetuar movimentos sincronizados e malabaristicos.

Anúncios

Sobre Grupo CurArte

"A vida é como uma Corda Bamba, onde para atravessa-la com segurança, basta olhar para um ponto de LUZ fixo e distante a sua frente, concentrar-se, acreditar que consegue chegar e começar a caminhada.... No caminho virão desequilíbrios, balanços e tropeços, quedas, pulos e saltos... mas se fores determinado, tiver fé e colaborativismo com seus semelhantes, chegarás com muitos méritos até o ponto estabelecido por você... E lembre-se sempre de voltar até o ponto inicial, para ajudar na jornada de quem vem logo atras na caminhada..."

Publicado em 23 de agosto de 2011, em Malabarismo e marcado como , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Seu comentário foi enviado aos administradores. Será avaliado e se pertinente ao assunto, será liberado para a postagem requerida.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: