Arquivos do Blog

Making of


Que tal conhecer um pouco de como serão minhas próximas apresentações que estão por vir?


Gravei um vídeo para o publico ter uma pequena ideia do que será apresentado na
e.Music Brasil Club, no próximo dia 26, e no dia 02 Dezembro em na LA NOCHE ESCABROSA, na DESPRETENX na cidade maravilhosa do Rio de Janeiro.

Anúncios

e.Music Brasil Club & Zenon Records 26.11.11


e-music brasilA e.MUSIC BRASIL CLUB, no próximo dia 26, será palco de uma festa em celebração ao Z-sounds e convida a todos os fãs do progressivo para curtirem uma noite preenchida de conteúdo sônico extremamente interessante e empolgante.

Está será a primeira festa dedicada exclusivamente ao progressivo,zenon records realizada no e.Music Brasil Club, e o pessoal da organização pelo visto não está para brincadeiras, pois fechou parceria com uma das mais renomadas gravadoras de progressivo mundial, a australiana Zenon Records, que traz para esta que promete ser a primeira de muitas festas dedicadas ao bom e velho PROG, ninguém menos que o neozelandês Oscar Allison a.k.a. GROUCH, uma das novidades mais requisitadas da Zenon, para apresentar seu live set, um híbrido entre progressive psy, Techno e dubstep, música altamente dançante que vem fazendo muito sucesso mundo a fora. E que em festivais recentes como Burning Man, Cosmo e Transylvania Calling, deixou o publico presente em estase.

Line Up:

00:00 – Rhammus ( Zenon Records | BH )
01:30 – Disfunction live (Zenon Records | SP) ico_soundcloud

02:30 – Dharana live (Zenon Records | SP)ico_soundcloud

03:30 – Grouch live (Zenon Records | NZ)ico_soundcloud

04:30 – Fabio (Zenon Records | SP)


06:00 – Fabio vs Sevillian (Old School Full On Set)


CIrco no Beco - SP 2011-2A festa contará ainda, com a performance malabaristica de POI’s de LUZ e FOGO, deste que vos escreve. Apresentarei nesta noite, meu mais novo trabalho de luminotecnia e prometo deixar todos os presentes deslumbrados com o que verão.

fusion 19.09.11 (2) fusion 19.09.11 (4)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nos vemos no dancefloor!!!

Swing poi


O Swing poi é um instrumento de malabarismo.

Consta de uma corda, com uma bola no fim, terminado em fitas coloridas.

                            image

Foi criado pelo povo Māori da Nova Zelândia (poi significa “bola” no idioma Māori).

Homens e mulheres utilizam para aumentar a flexibilidade, força e coordenação.

Na cultura Maori, a disciplina de Poi é desenvolvido numa tradicional arte de performance praticado principalmente por mulheres. Esta arte incluiu história e cantos, coreografando rotinas.

O Swing Poi vem sendo muito utilizado em festas raves, pra dançar ao ritmo do Psy Trance. Cada movimento tem um nome diferente, sejam eles: Butterfly, Ondas e etc. Cada poi tem jeitos diferentes de se ver, seja de fogo, neon, meia, bola de tênis etc..

                                             image

A seguir, vídeos tutoriais, feito pelo grande amigo Antônio Pavan (aka Tony Malaba), que demonstram desde movimentos mais simples para iniciantes, até movimentos mais elaborados, para o pessoal que é  já um pouco mais ousado na brincadeira de “jogar” poi.

Tony Malaba, é fonte de inspiração para este que vos escreve, e certamente para muitos iniciantes, que encontram-se distribuídos pelo globo terrestre.

Bom aprendizado a todos.

Teoria do malabarismo


­Não é de surpreender que muitos malabaristas sejam matemáticos e físicos. O malabarismo não só prova alguns conceitos muito importantes da física como também inspira as pessoas a criarem teoremas complicados nos mais variados meios de comunicação cientifica do mundo.

Claude E. Shannon, um matemático brilhante, propôs um teorema de malabarismo que descreve a relação entre o tempo que os objetos permanecem nas mãos dos malabaristas e o tempo que ficam no ar. Aqui está sua equação:

(F + D)H = (V + D)N

  • F é o tempo que a bola passa no ar
  • D é o tempo que a bola passa na mão
  • H é o número de mãos
  • V é o tempo que uma mão fica vazia
  • N é o número de bolas que estão sendo usadas

A equação de Shannon exemplifica a importância da velocidade da mão de um malabarista quando faz o truque. À medida que N aumenta, o malabarista começa a perder a habilidade de modificar a velocidade de seu truque enquanto o mantém estável. Lembre-se de que H permanecerá constante, a não ser que o malabarista crie mais mãos ou outra pessoa faça parte do truque.

double juggling
Foto cedida por Jack Kalvan


Matemática e física são necessárias para manter esses malabaristas em pé

Shannon usou um Erector Set, um conjunto de construção, para montar um robô que faz malabarismo. Seu robô malabarista tinha dois braços e podia lançar até três pequenas bolas de metal em direção a uma caixa. Outros engenheiros construíram robôs que conseguem jogar objetos para cima e sem parar usando complexos algoritmos para fazer correções.  A companhia SARCOS apresenta um vídeo de um robô humanóide fazendo malabarismo usando um truque de cascata com três bolas. As mãos do robô são copos e ele lança e pega as bolas com movimentos leves e flexíveis.

O matemático Jack Kalvan propôs uma equação que descreve um truque mais adequado de acordo com o espaço, que significa que “leva em conta a mesma quantidade de erros em todos os pontos da trajetória em que as colisões são mais prováveis” [Fonte: Juggling.org – em inglês]. As equações de Kalvan são complicadas e se concentram em variáveis como o arco de cada lançamento, a descoberta da melhor distância entre os arcos feitos pelos lançamentos de cada mão e a relação entre quando a mão segura a bola e quando a mão fica vazia.

Mais vídeos interessantes que mostram máquinas de produção em linha, reprogramadas para efetuar movimentos sincronizados e malabaristicos.

Como fazer malabarismo


Então, vamos supor que você queira aprender a fazer malabarismo com facões enquanto se equilibra em uma prancha que está pegando fogo. Por onde começar? Bem, a não ser que queira fazer uma visita à emergência do hospital, a melhor maneira de começar é com inofensivas bolas de malabarismo. Esta seção irá ajudá-lo a aprender o truque básico da cascata com três bolas, do malabarismo de lançamento.

A maioria das pessoas que tenta fazer malabarismo sem receber instrução começa com duas bolas, uma em cada mão. Começa-se lançando a primeira bola em círculo de uma mão para a outra, normalmente da mão dominante para a outra. Depois, quando a bola chega no topo, joga-se a segunda bola para a mão que fez o lançamento e pega-se a bola lançada. Como estão sendo usadas duas mãos para mover dois objetos, isso não é realmente malabarismo de lançamento. No entanto, é a base para o truque shower, que usa três ou mais objetos. Na verdade, o truque shower é relativamente desafiador, em particular para os iniciantes.

Muito mais fácil que o shower é o truque da cascata. Os truques de cascata exigem que a bola seja lançada em círculo de uma mão para a outra e depois de volta para a primeira. O círculo de cada lançamento vai abaixo da trajetória descendente do anterior. Quando você faz malabarismo, suas mãos se movem como o número oito. Sua mão direita se move no sentido horário e a esquerda em sentido anti-horário, em lançamentos alternados. Você pode pensar que está movendo as mãos com as palmas viradas em direção a seu corpo. Isso parece complicado, mas na verdade é bem simples.

illustration to juggling

Para começar, pegue três bolas, preferencialmente de areia que não se movem quando caem no chão, pois certamente você irá derrubá-las muitas vezes. As três devem ter o mesmo tamanho e peso. Por enquanto, deixe duas delas de lado. Posicione seus pés na mesma distância dos ombros e mantenha seus braços dobrados em um ângulo natural e confortável. Lance a bola de uma mão para a outra e depois de volta para a primeira. O topo dos arcos que as bolas formam deve ficar um pouco acima do nível dos olhos. A uniformidade é importante. A altura deve ser a mesma, não importa que você esteja lançando com a mão direita ou esquerda.

Assim que tiver entendido o lançamento, é hora de pegar a segunda bola. Segure uma bola em cada mão. Lance a bola de sua mão dominante formando um arco, assim como já praticou. Quando ela chegar ao topo, lance a segunda bola formando um outro arco que passa por dentro do caminho da bola que está descendo. Evite passar a segunda bola para a mão dominante ou lançar as duas bolas ao mesmo tempo. Você deve conseguir contar os dois lançamentos de forma distinta.

Você não será capaz de fazer um truque estável e leve usando apenas duas bolas, então, não se preocupe se ele parecer um pouco estranho. Assim que se sentir confortável começando com sua mão dominante, é hora de trocar e iniciar com sua outra mão por um tempo. Nada mais deve mudar, contanto que seus lançamentos estejam parecidos. Se perceber que está lançando as duas bolas ao mesmo tempo, você pode especificar seus lançamentos dizendo “um, dois” ou “esquerda, direita.”

 

por Jonathan Strichland.

 

Os vídeos tutoriais dispostos a baixo, servem para exemplificar (ou não rsrs) o que foi dito:

 

 

%d blogueiros gostam disto: